Sociedade

Documentos vazados do FBI mostram associação entre máfia, maçonaria e membros do Vaticano

CURTA PANORAMA LIVRE NO FACEBOOK

Que boa parte do clero moderno, da Santa Igreja, está infiltrado por maçons e por pessoas sem nenhum interesse na Sã Doutrina, isso não é novidade. Além do concílio Vaticano II e da explosão dos casos de pedofilia, documentos recentemente publicados pela Muckrock mostram uma grande investigação do FBI referente aos laços entre membros do Vaticano, a maçonaria e a máfia italiana, no que diz respeito a um plano de assassinato contra um funcionário do Vaticano chamado Roberto Calvi.

Calvi fazia parte de uma grande conspiração que envolvia grandes somas de dinheiro e até operações terroristas. Ironicamente, a CIA também estava amplamente envolvida nessa rede criminosa com as partes anteriormente mencionadas – o que mostra que quando se trata de operações clandestinas, agências como CIA e FBI estão totalmente compartimentadas e desconexas, chegando ao ponto de uma agência poder executar atividades criminosas sem a outra sequer saber do seu envolvimento.

É claro que a CIA não foi mencionada nesses documentos, mas muitos pesquisadores ao longo dos anos mostraram que a CIA, o Vaticano, a maçonaria e a máfia estavam envolvidas em um programa de longa duração chamado “Operação Gládio”.

A Operação Gladio foi um programa da Guerra Fria, no qual a CIA se uniu a esses grupos para impedir a expansão da União Soviética, realizando ataques terroristas em pontos-chave da disputa entre os EUA e os soviéticos.

Para financiar as operações, a CIA permitiu que a máfia estabelecesse um comércio de drogas nos mercados norte-americanos, mas restringiu as vendas apenas para comunidades pobres e afro-americanas. O livro “Operação Gladio: A Aliança Profana Entre o Vaticano, a CIA e a Máfia”, de Paul L. Williams, é uma excelente fonte sobre este tema.

Um dos papéis fundamentais que alguns infiltrados no Vaticano desempenharam nessa coalizão foi a lavagem de dinheiro através de seus bancos, principalmente o Banco Ambrosiano, um banco italiano, do qual Roberto Calvi era o presidente. O infiltrados no Vaticano estavam lavando dinheiro através de vários bancos e vários banqueiros como parte da Operação Gladio por décadas.

No entanto, esses crimes passaram desapercebido até que tudo chegou a um ponto em que o Banco Ambrosiano e Robert Calvi foram detectados em suas operações. Isso se deu, quando o FBI estava investigando um ramo da máfia conhecido como La Cosa Nostra em 1981 e eles tropeçaram em uma conexão com Calvi, como mostrado no documento abaixo, agora desclassificado.

lacosanosta
No prazo de um ano a contar deste relatório, as autoridades italianas haviam acusado Calvi por seus crimes financeiros, mas ele apelou.

Durante seu apelo, Calvi não foi preso, mas enquanto aguardava seu próximo julgamento, ele foi encontrado morto, pendurado na Ponte dos Frades Negros sobre o Rio Tâmisa. O FBI chegou a documentar como assassinato e, embora não tivessem chegado a uma conclusão definitiva, eles decidiram que a morte ou foi um suicídio ou assassinato por seus “parceiros” de negócios, que temiam que eles expusesse o esquema as autoridades.

appealing

suicidemurder

secretary

Para tornar tudo ainda mais suspeito, a secretária de Calvi morreu depois de cair de uma janela, poucos dias antes da morte do próprio Calvi, fato que também foi registrado pelo FBI.

Após a morte de Calvi, os arquivos do FBI relataram ainda fatos mais estranhos, fazendo inclusive referências a “lojas maçônicas secretas”, como a P-2, que estavam envolvidas com o “Banco do Vaticano”.

mysteriousdeath

masonic

A operação Gladio permaneceu em segredo por muito tempo até que o programa começou a se exposto no início dos anos 1990 quando as autoridades italianas começaram a investigar suas conexões, expondo toda a operação. E, agora, com a liberação destes novos documentos, há ainda mais luz sobre o que se passava na época.

Referência:

D.C. Clothesline

 

 

Advertisements
Standard

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s