Geopolítica

“Não julgue o Irã pelo século 5 A.C., vivemos em um mundo diferente”, diz Putin a Netanyahu

CURTA PANORAMA LIVRE NO FACEBOOK

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, pediu a Israel que se concentre nos assuntos do mundo moderno, depois que o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, se referiu a uma antiga história – contida no livro de Ester – de uma suposta tentativa do povo persa, antepassado iraniano, de erradicar o povo judeu.

Putin e Netanyahu abordaram uma série de questões durante sua reunião em Moscou como a luta contra o terrorismo, a crise na Síria e as duras relações de Israel com o Irã.

58c1b2bec46188f42a8b466a

O Presidente Putin começou desejando ao primeiro-ministro Netanyahu um feliz Purim, que é um feriado judaico tradicional que marca a salvação do povo judeu de Hamã, que era um conselheiro do rei persa, que tentou perseguir os judeus no antigo Império Persa.

Em resposta, Netanyahu disse que a Pérsia fez “uma tentativa de destruição, sem sucesso, do povo judeu” há cerca de 2.500 anos, enfatizando que “hoje há uma tentativa do herdeiro da Pérsia, o Irã, de destruir o estado dos judeus. Eles dizem isso o mais claramente possível e imprimem-no em preto e branco em seus jornais”.

No entanto, desta vez Israel tem seu próprio território e um exército que protege sua área, disse Netanyahu. Porém Netanyahu esqueceu que os “judeus” de hoje não são aqueles de 2.500 anos atrás e que nem existem mais como povo. O mesmo vale para o judaísmo que é uma crença morta e sequer tem seu templo para holocaustos, nem sacerdócio aarônico ou linhagem da Casa de Davi.

Putin observou que esses eventos ocorreram “no século 5 A.C.”, acrescentou que “agora vivemos em um mundo diferente” e sugeriu discutir os atuais problemas que afligem a região.

Netanyahu saudou os esforços da Rússia na luta contra o Estado islâmico e outros grupos extremistas.

“Recentemente vimos um progresso significativo na luta contra o terrorismo sunita islâmico espalhado pelo Estado islâmico e pela Al-Qaeda, e a Rússia contribuiu muito”, disse Netanyahu, como se ninguém tivesse denunciado e provado que Israel recebe petróleo contrabandeado de tais grupos, além de fornecer armas e mantimentos aos mesmos.

Netanyahu afirmou, no entanto, que havia uma ameaça de “terrorismo xiita” islâmico que, segundo ele, estava sendo difundido pelo Irã. Entretanto, não citou nenhum atentado terrorista feito por um grupo xiita ou por um iraniano.

Putin deve se encontrar com o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, em Moscou, nesta sexta-feira, 10 de março. Os dois presidentes provavelmente se concentrarão na situação da Síria, disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, à frente do encontro.

“Certamente, o processo de paz e a situação na Síria não podem sair da agenda de qualquer poder regional, especialmente Turquia e Israel”, disse Peskov.

Chanceler iraniano rebate narrativa e distorções de Netanyahu

O chanceler iraniano, Mohammed Javad Zarif, respondeu pouco depois as ilações do primeiro-ministro de Israel.

“Se você ler o livro de Ester, você verá que foi o rei iraniano quem salvou os judeus”, disse Zarif.

Zarif estava se referindo ao rei persa Assuero, que descobriu a conspiração de seu vice-rei e mandou executá-lo, de acordo com os relatos bíblicos.

Netanyahu também desprezou outro fato em sua menção histórica, ignorando a Bíblia que repetidamente elogiou o rei persa Ciro, o Grande (576-530 A.C.) como o patrono e libertador dos judeus, que pôs fim ao cativeiro babilônico.

Vale lembrar que o Irã tem uma das maiores comunidades ditas judaicas do mundo. Sob a constituição iraniana, os ditos judeus do país estão representados no parlamento.

Em março de 2016, o deputado judeu iraniano Ciamak Morsadegh disse após sua eleição: “O fato é que o Irã é um lugar onde os judeus se sentem seguros e estamos felizes por estar aqui. Estamos orgulhosos de sermos iranianos. Eu sei que isso não segue o script sionista, mas esta é a realidade “, disse ele ao jornal britânico The Independent.

O deputado Morsadegh ainda finalizou de maneira forte ao dizer que – “Netanyahu e os anti-semitas precisam uns dos outros: eles fornecem uns aos outros o que eles precisam – intolerância e ódio.”

Referência:

RT

Press TV

Anúncios
Standard

One thought on ““Não julgue o Irã pelo século 5 A.C., vivemos em um mundo diferente”, diz Putin a Netanyahu

  1. abu diz:

    Que site porcaria. Seu ignorante, o JUDAÍSMO, não é uma crença morta; o que deve estar morto é o teu conhecimento.
    Nada que você colocou vale uma resposta; é muito veneno e hipocrisia.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s