Terrorismo

Estados Unidos e aliados temem possíveis ataques nucleares do Estado Islâmico

Líderes mundiais demonstraram preocupação com a possibilidade do Estado Islâmico ou outros terroristas executarem um ataque nuclear em uma grande cidade do ocidente. Na última quinta-feira (31), Barack Obama e líderes de aproximadamente 50 países se reuniram em uma cúpula de segurança nuclear tendo como foco principal impedir que os terroristas obtenham materiais nucleares.

237603

As autoridades de segurança alertam que os ingredientes para um dispositivo nuclear ou uma “bomba suja” são assustadoramente inseguros e de fácil obtenção.

“Sabemos que as organizações terroristas têm o desejo de terem acesso a essas matérias-primas para terem um dispositivo nuclear”, disse Ben Rhodes, vice-conselheiro de segurança nacional de Obama. Ainda assim, a Casa Branca disse que não havia nenhuma indicação de uma trama iminente.

Os estragos que tal ataque poderia causar em uma área urbana como Nova York ou Londres motivaram o agendamento de uma sessão especial sobre a ameaça durante a cúpula de dois dias. Autoridades norte-americanas disseram que os líderes discutiram um cenário hipotético sobre uma cadeia de eventos que poderiam levar ao terrorismo nuclear.

Cerca de 2.000 toneladas de urânio altamente enriquecidos e plutônio separado são utilizados em programas civis ou militares e poderia ser transformados em uma bomba nuclear em caso de roubo ou desvio, informou a Casa Branca.

Menos da metade dos países participantes da reunião sequer concordaram em garantir a segurança necessária para suas fontes de material radioativo que poderiam ser usados para uma “bomba suja”.

Putin não compareceu

O presidente russo, Vladimir Putin se recusou a participar. Moscou zombou e considerou a cúpula parte dos esforços dos EUA para assumirem o controle do processo. O primeiro-ministro paquistanês Nawaz Sharif cancelou a viagem depois de um bombardeio de Páscoa, que matou 72 pessoas.

Obviamente as preocupações dos EUA e das potências europeias, sobre o Estado Islâmico, soam como piada visto que corriqueiramente inúmeros relatos e matérias mostram a colaboração entre as potências ocidentais e os terroristas islâmicos. Com tanta informação disponível sobre a relação de Israel, EUA e aliados com o Estado Islâmico o que pode-se pensar é que estão apenas abrindo caminho para um atentado em escala colossal que force as potências ocidentais a intervirem com força total no Oriente Médio.

Inclusive ataques nucleares nas cidades de Nova Iorque e Londres, as quais foram citadas pela cúpula da reunião, já foram algo ventilado em uma série do jornal The Telegraph chamada “Operação Black Jack”.

Referência:

Denver Post

Advertisements
Standard

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s